sábado, 16 de fevereiro de 2013

O Optimize-se fecha seu ciclo



Pessoal, é com pesar que informo que o Optimize-se está fechando seu ciclo. Isso mesmo, estaremos encerrando nossas atividades. Foram dois anos de atividade em que procuramos trazer um pouco do que a cultura da Fisioterapia tem a dizer sobre a área da saúde, do movimento e do esporte, sempre com um toque pessoal. Mas infelizmente terei de interromper os artigos. Estou com meu site profissional em desenvolvimento (www.optimafisioterapia.com.br), na verdade em reforma, e as atenções, de agora em diante, terão de estar voltadas a ele. Nem sempre é fácil fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo e todas saírem benfeitas.

Por outro lado, lá haverá um espaço para artigos (que já possui aproximadamente 17) que vocês poderão continuar acompanhando. O foco, porém, é outro. Lá o objetivo será a definição e o entendimento de lesões músculo-esqueléticas, pelo menos a princípio. O tema não é tão aberto como era aqui no Optimize-se. Alguns dos artigos do Optimize-se estarão por lá (infelizmente não consegui escrever um texto melhor do que aquele que estava aqui, mas são poucos os casos). O espaço para comentários continuará aberto por lá.

Acredito eu que a principal característica do Optimize-se foi a importância dada àquilo que estava sendo comunicado. Muitas vezes vemos coisas escritas sem preocupação, com erros em relação à informação transmitida. A preocupação em “não falar besteira” ou melhor, em falar “a coisa certa” esteve presente em, absolutamente, todos os artigos escritos por aqui. Isso é algo do qual me orgulho.

Meus agradecimentos sinceros a todos aqueles que, de uma forma ou de outra, fosse lendo ou comentando, participaram e apreciaram o Optimize-se. Foi uma empreitada pessoal que nunca tinha feito (jamais escrevera um blog), mas que paralelamente ao prazer de escrever e ver que existem pessoas que apreciam o que foi escrito, trouxe um grande crescimento. Quando escrevemos nos tornamos melhores leitores (temos que pesquisar), melhores escritores, compreendemos melhor os assuntos estudados, comunicamos melhor aquilo que aprendemos, enfim, é algo que vale a pena.

Que fechem-se as cortinas...

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Análise do gesto Esportivo da Corrida - Parte 4




Agora vamos ver algumas alterações numa diferente perspectiva de visão. Estaremos vendo o gesto esportivo por trás.

fig.13

Na figura 13 podemos observar duas alterações importantes. Uma delas é a rotação externa do joelho, que podemos observar pela linha traçada no pé. De fato, para que possamos ter certeza que a rotação ocorre no joelho um exame clínico prévio é importante para que se possa descartar alterações da estrutura óssea, como a torção tibial e a torção submaleolar.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Análise do Gesto Esportivo da Corrida - Parte 3


O ponto de vista agora mudou, estamos observando a atleta pelo seu lado esquerdo. De fato, a velocidade da corrida agora mudou para uma passada mais rápida
.
fig.8

Na figura 8 observamos o cotovelo e a altura da mão. O cotovelo está muito dobrado, muito fechado. Cerca de 90 graus de flexão é o ideal. Além disso, sua mão sobe acima da linha dos ombros, o que é desnecessário.

sábado, 15 de dezembro de 2012

Análise do Gesto Esportivo da Corrida - Parte 2


Continuamos a análise:

fig.5

Na figura 5 observamos alguns aspectos referentes ao pescoço e à cabeça. O primeiro aspecto é o olhar, que se dirige para cima (a atleta olha para cima da linha do horizonte). O ideal é um olhar levemente abaixo da linha do horizonte. Como consequência (ou causa) desse olhar para cima, se observa também uma excessiva extensão do pescoço. Essa excessiva extensão coloca um atrito aumentado na região posterior das vértebras cervicais, o que futuramente pode promover um desgaste, levado à artrose. Além disso, a extensão excessiva pode indicar uma menor atividade da musculatura profunda anterior do pescoço, o que aumenta sua instabilidade, favorecendo outros tipos de lesão (hérnias de disco, por exemplo) ou desequilíbrios musculares (como aumento da tensão da musculatura posterior do pescoço) que podem levar a condições como cefaléias (dores de cabeça) devido ao aumento da tensão muscular ou restrição de movimento das vértebras.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Análise do Gesto Esportivo da Corrida - Parte 1


A análise (e correção) do gesto esportivo é um importante aspecto da fisioterapia desportiva. O gesto esportivo é resultado não somente das experiências motoras prévias e do treinamento específico, mas também de alterações estruturais, neurais, musculares e miofasciais do indivíduo. Um fisioterapeuta que queira trabalhar com a correção das alterações de movimento deve ter um profundo conhecimento de todas essas áreas e saber trabalhar terapeuticamente em cada uma delas, além de saber integrá-las para, em última instância, corrigir adequadamente o movimento. O conhecimento do gesto esportivo também é outro aspecto fundamental.

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...